Tuesday, September 26, 2006

Eu não quero mais morrer de medo

Faz um ano que ela existe, mas eu poderia ter escrito isso ontem

As ruas frias dessa cidade
e o luar, tão cáustico satélite
emanam gritos de mudas vozes
meu universo é instável e silencia
E no interior de cada célula acústica
o som invade corroendo o sono de tudo
de tudo o que deveria ser ação e adormeceu
de tudo o que poderia ser real, não fosse eu
Não quero mais morrer de medo
Não quero ter no peito um coração
que bate acuado e sem sentido
sem ter resposta e determinação
Não quero mais morrer de medo
e ter que ver que a vida foi em vão
sabendo que o destino simplesmente
estava e sempre esteve em minhas mãos.

3 Comments:

Blogger Ankh said...

Isso é uma letra de música ou uma poesia que daria uma ótima música?
Quero ouvir isso com o violão acompanhando!

8:12 AM  
Blogger Du said...

Muito bom, também quero ouvir! A gente sempre quer saber: O que fazer com a vida em nossas mãos...

12:44 PM  
Blogger Otavio Cohen said...

oh vida.

7:26 PM  

Post a Comment

<< Home